Alimentos com mais potássio do que a banana

banana

Você sabia que o potássio é um dos micronutrientes com maior poder no corpo humano? Mesmo sendo um dos minerais com maior abundância em nosso organismo, é importante seu consumo para ter uma boa saúde.

O potássio está associado ao funcionamento do cérebro, coração, rins e músculos, fazendo com que o corpo humano funcione como um todo.

Além disso, o potássio ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue, atua como fio condutor de oxigênio para o cérebro e está ligado diretamente à saúde mental, atuando como travão de declínio cognitivo.

Quem é adepto a prática de exercícios físicos sabe o quanto este micronutriente é importante para a recuperação muscular e para a prevenção de cãibras.

Muitas pessoas associam o consumo da banana com o aumento do potássio no organismo, mas existem outros alimentos com maior presença deste nutriente:

· Alperce (Damasco);
· Abacate;
· Chávena de molho de tomate;
· Chávena de feijão branco;
· Batata-doce;
· Iogurte magro.

Achou interessante este artigo? Compartilhe nas redes sociais!

O que fazer para ter um bom sistema digestivo?

Manter o sistema digestivo saudável é fundamental para melhorar a imunidade, evitar doenças como o câncer no intestino grosso e controlar o metabolismo, sendo assim uma questão importante e que deve ser vista com bastante atenção por quem deseja um organismo sadio e bem disposto.

Para fazer com que o seu sistema digestivo funcione adequadamente, algumas dicas importantes são:

1) Evitar alimentos gordurosos, álcool e cigarro

Os alimentos ricos em gordura acabam retardando o processo digestivo, o que por sua vez, aumenta os riscos do paciente desenvolver um quadro de constipação. Além disso, o consumo em grande quantidade de álcool e cigarro também pode provocar azia e, em casos mais graves, úlceras no estômago, prejudicando assim o bom funcionamento do sistema digestivo.

2) Ingerir dois litros de água diariamente

Em primeiro lugar, a água é fundamental para manter o organismo bem hidratado e os órgãos, incluindo os intestinos, em pleno funcionamento. Além disso, durante o processo digestivo, o corpo precisa de uma certa quantidade de água para auxiliar na digestão dos alimentos. Desse modo, quando o organismo não possui água suficiente, o sistema digestivo acaba sendo prejudicado, o que também pode causar constipação.

3) Praticar exercícios físicos de forma regular

Durante a prática de atividades físicas, sejam elas mais intensas como ciclismo e corrida, ou mais leves como caminhada, ioga e pilates, o fluxo de sangue em circulação no organismo se eleva, o que, no caso do estômago e dos intestinos, facilita o processo de digestão. Em contrapartida, as pessoas que não fazem exercícios ainda possuem chances maiores de adquirirem um sobrepeso, algo que também prejudica o bom funcionamento do sistema digestivo.

4) Fazer a ingestão de fibras solúveis e insolúveis

Como o próprio nome já diz, as fibras insolúveis não podem ser digeridas pelo organismo, porém, elas são muito úteis e ajudam a tornar o processo de digestão mais fácil. Entre os alimentos que são ricos nessas fibras, estão o trigo e grãos integrais. Já as fibras solúveis, que podem ser encontradas em sementes, nozes e legumes, estas conseguem atrair água e, consequentemente, melhorar bastante a digestão.

5) Mastigar bem os alimentos

Por fim, uma dica simples e muito importante para se ter uma boa digestão é mastigar muito bem os alimentos, pois desse modo, a saliva consegue quebrar os carboidratos presentes nos alimentos ingeridos. Feito isso, o trabalho do sistema digestivo é simplificado e acaba sendo mais fácil para o organismo.

Envelhecer com Saúde

Por muito tempo, envelhecer foi tido como algo malquisto pela sociedade e isso não só pela população mais nova, mas por preconceito dos próprios idosos. O fato é que a vida que levamos hoje, influencia diretamente no modo como levaremos nossas vidas amanhã. O que irá responder a essa pergunta é exatamente o modo de vida que levamos atualmente. O estilo de vida urbanizado oculta situações que podem ser prejudiciais para nosso processo de envelhecimento natural, que seria o envelhecimento sem a presença de doenças, em uma condição físico relativamente saudável.

 

O processo de envelhecimento por si só já traz uma série de alterações em nosso organismo, como por exemplo a redução da massa corporal, força e função muscular. A partir dos 40 anos ocorre uma perda de massa esquelética anual de cerca de 1%, além da funcionalidade do corpo, que acaba afetando a qualidade de vida do indivíduo. Com isso, aumentam as incidências de queda, desorientação, dependências, entre outros sintomas do avanço da idade. Outros sintomas são a redução da visão, paladar, olfato e audição, esquecimento, perda de memória e uma menor resistência a infecções, traumas ou medicações.

 

Se por um processo natural o organismo humano vai passando por mudanças e comprometendo sua condição ao longo da vida, isso pode ser ainda mais grave e acelerado dependendo do estilo de vida do indivíduo. Além disso, se você é uma pessoa que não pratica atividades físicas regulares e não cuida do que ingere, poderá estar deixando uma enorme brecha para a aproximação de novas complicações, tais como a doença de Alzheimer e o mal de Parkinson. É claro que o fator genético também pode ser um indutor de algumas doenças, principalmente as neurodegenerativas. Porém, não é a causa principal.

 

Estilo de Vida e Envelhecimento Saudável

 

Sabido que o estilo de vida é o fator crucial para aumentarmos nossa longevidade, é primordial que tenhamos uma alimentação mais equilibrada, tal como a propagada pelos cientistas, que é uma alimentação mais rica em fibras e frutos do mar. Uma alimentação de baixas calorias, redução de carnes e um maior consumo de grãos e integrais são ótimas alternativas para estimular a produção de proteínas e inibir a formação de radicais livres, agentes que contribuem para a morte de nossos neurônios. Além disso, estima-se que quadros de síndrome metabólica, pressão alta, diabetes, LDH alto e colesterol alto estejam diretamente ligados com o bom ou mau funcionamento do cérebro.

 

Quem mora em centros urbanos não tem muito como fugir dos maus hábitos alimentares e do estresse do cotidiano, mas o ideal é tentar relaxar sempre que possível e engatar o bom humor. Como grande parte da população sai para fazer suas atividades fora e ficam vulneráveis a uma série de condições insalubres, a prática constante de exercícios físicos faz-se mais do que essencial para resgatar o equilíbrio de nosso organismo, diminuindo a pressão arterial e induzindo o gasto calórico. De preferência, os exercícios devem ser feitos ao ar livre, em contato com a natureza, a fim de mantermos um contato com o meio ambiente e relaxarmos de forma mais efetiva.

 

O fator social também tem um papel importantíssimo para um envelhecimento mais sadio. Por isso, evite restringir suas atividades e deixar de fazer novas amizades, além de sair regularmente para a realização de diferentes tarefas. Mantenha o cérebro sempre bem ocupado através de leituras e o aprendizado de novas habilidades. Envelhecer e manter-se ativo é complicado e demanda, além de um maior esforço, um certo grau de conhecimento e comprometimento com o próprio corpo. Mas, felizmente, estudos mostram que estamos cada vez mais preparados para encarar o envelhecimento com bons olhos, saindo da ótica de que essa é uma fase de reclusão e inatividade e se preparando para aumentar a expectativa de vida e continuar desfrutando de muitos anos de novas experiências e descobertas.

5 alimentos que fortalecem o sistema imunológico

Garantir o equilíbrio do sistema imunológico é muito importante para conservar a saúde e a disposição física. Nosso organismo é constantemente exposto a agentes patogênicos que podem causar doenças, como bactérias e vírus, por exemplo. Por isso, é fundamental reforçar a alimentação com frutas, verduras, grãos, legumes e outros alimentos que apresentam minerais e vitaminas capazes de atacar os organismos invasores e fortalecer nossos mecanismos de proteção contra doenças.

É importante ressaltar que o sistema imunológico dos seres humanos é responsável por reconhecer agentes causadores de doenças e substâncias estranhas ao organismo, fazendo com que o corpo reaja prontamente para garantir nossa saúde e bem-estar. Manter uma dieta equilibrada ajuda a prevenir diversos problemas de saúde, como infecções, resfriados, gripes e até doenças mais complexas como o câncer.

A alimentação é a chave para conquistar mais qualidade de vida. A inclusão de alguns alimentos estratégicos na dieta diária pode trazer diversos benefícios e, neste contexto, nossas principais aliadas são as hortaliças e as frutas, ricas em vitaminas A, C, E, além de zinco, ácido fólico e selênio, que agem diretamente no reforço das nossas funções imunológicas.

Confira 5 alimentos importantes para fortalecer o sistema imunológico:

1 – Castanha-do-Pará – O consumo de duas castanhas-do-Pará por dia garante uma alta taxa de selênio, um importante mineral antioxidante, que ajuda a eliminar os radicais livres e aumenta a força do sistema imunológico.

2 – Alho – Este alimento é um velho conhecido da população e apresenta diversos benefícios para o corpo humano. O consumo diário de alho oferece um forte agente contra bactérias e vírus. O alho tem uma função imunoprotetora, conta com boas doses de zinco e de selênio, e ajuda a evitar gripes e resfriados. O alimento deve ser consumido cru no tempero de saladas e também pode ser usado para refogar alimentos.

3 – Cebola – Os brasileiros estão muito acostumados a consumir cebola em seus temperos e preparos de alimentos diversos. A cebola tem uma alta taxa de quercitina, uma substância que reforça o sistema imunológico e evita processos alérgicos e doenças virais. O ideal é usar a cebola crua nas saladas.

4 – Cogumelo Shitake – O shitake tem forte concentração de lentinana, uma substância que potencializa a produção de células de defesa no corpo humano. O alimento é muito importante para fortalecer a imunidade. O ideal é consumir 100 gramas de shitake por dia.

5 – Gengibre – O gengibre tem um papel essencial na defesa do organismo, fortalecendo o sistema imunológico e garantindo uma verdadeira ação bactericida. O alimento também conta com altas taxas de vitamina C. A recomendação é consumir o gengibre em sucos ou chás diariamente.

Alimentos termogênicos

Existe uma categoria de alimentos que vem fazendo um grande sucesso entre as pessoas que desejam emagrecer. Estamos falando dos alimentos termogênicos, considerados verdadeiros queimadores de gordura por conta do estímulo que proporcionam ao metabolismo.

A lista de termogênicos é grande, e inclui a pimenta, a canela, o café, o chá de hibisco, o gengibre, o chá verde, a água gelada, a linhaça, o guaraná em pó, a mostarda, o salmão, entre outras variedades de alimentos. Uma dieta com calorias controladas e termogênicos ajuda a emagrecer com mais facilidade, principalmente durante o calor do verão brasileiro.

Como os termogênicos atuam no organismo?

O que os alimentos termogênicos fazem é justamente acelerar o emagrecimento de forma natural e saudável, pois eles atuam de forma a aumentar a temperatura corporal e o calor, fazendo com que o organismo gaste mais energia durante o processo de digestão.

Ao combinar uma dieta equilibrada, turbinada com termogênicos, e a prática de exercícios físicos diários, qualquer pessoa pode perder peso com saúde e se manter magro. Neste contexto, as calorias dos alimentos devem ser levadas em conta. Não adianta nada consumir termogênicos e continuar comendo produtos hipercalóricos e ricos em gordura e açúcar.

A inclusão dos termogênicos na dieta deve ser um complemento à alimentação saudável. É importante ressaltar ainda que os alimentos termogênicos também contribuem para outros fatores no corpo humano. Eles ajudam a melhorar a digestão e a circulação sanguínea, por exemplo.

Como incluir os alimentos termogênicos na dieta?

Os alimentos termogênicos devem ser consumidos durante o dia todo. Já no café da manhã, é possível adotar o hábito de tomar uma xícara de chá hibisco para estimular o organismo.

A pimenta vermelha pode ser usada no tempero dos alimentos e nas saladas. Ela contém uma substância chamada capsaicina, que ajuda a quebrar as gorduras com mais facilidade e faz o metabolismo funcionar cerca de 20% mais rápido do que o normal.

A água gelada deve ser tomada, pelo menos, 8 vezes ao dia. Ela age como um estimulante e proporciona energia para o corpo.

No caso do café, que já é uma bebida adorada pelos brasileiros, o consumo deve ser feito sem açúcar. É importante não exagerar na dose e não beber café durante a noite para evitar que a cafeína prejudique a qualidade do sono.

Colocando estas dicas em prática, fica mais fácil conquistar um corpo magro e saudável!