Cuidados para prevenir o envelhecimento precoce da pele.

O envelhecimento é um processo natural do ser humano.

Entretanto, alguns fatores como má alimentação, dificuldade com o sono, excesso de exposição ao sol, pouca ingestão de água e o hábito de fumar contribuem para o aceleramento do processo de envelhecimento da pele. Tais fatores levam à diminuição da produção de colágeno, aumento da desidratação e da formação de rugas, graças ao aumento da oxidação celular que causam.

A adoção de um estilo de vida mais saudável acarreta no rejuvenescimento da pele e uma aparência mais viçosa, firme e homogênea. O uso diário de protetor solar, a limpeza constante da pele, o consumo de vitaminas C e E e a prática de exercícios são grandes aliados da beleza da pele.

Além disso, a saúde mental também influencia no envelhecimento precoce. Fatores como infelicidade, estresse, falta de exercício e de descanso e má alimentação tem um impacto relevante na aparência física.

Alguns alimentos são funcionais e seu consumo ajuda na longevidade da pele e do organismo, aqui vão alguns exemplos:

Abacate

É rico em gorduras monoinsaturadas e ácido fólico e ajuda a reduzir o colesterol LDL e a reduzir os níveis de homocisteína, que é um aminoácido que pode dificultar o fluxo de sangue nos vasos sanguíneos.

Maçã

Tem quercetina, substância que reduz o risco de ataques cardíacos, Parkinson, alergias, Alzheimer, câncer de próstata e pulmão, além de reduzir o inchaço.

Azeite de oliva extra-virgem

Possui ácidos graxos e polifenóis que reduzem inflamações nas células e nas articulações.

Alcachofra

Reduz o risco de acidentes cerebrovasculares, por conta dos flavonoides e polifenóis, contribui para a formação dos ossos com seu potássio e magnésio, e ainda possuem vitamina C, que ajuda a manter a imunidade do organismo.

Cacau

Rico em flavonoides, que melhoram o fluxo sanguíneo no cérebro, além de vitaminas e minerais, polifenóis antioxidantes, catequinas e epicatequinas, bom para pele, cérebro e coração.

Linhaça

Fonte de ômega 3, que propicia ao organismo o retardo do envelhecimento das células, melhorando a qualidade de vida.

Alecrim

Relaxante muscular, anti-inflamatório, cicatrizante, fortificante, bactericida e antisséptico, o alecrim possui substâncias antioxidantes que retardam o envelhecimento das células e eliminam toxinas do organismo.

Quais os benefícios da água para nossa pele?

Todos sabem que o corpo humano é composto em sua maior parte por água. Apesar da quantidade variar, principalmente, de acordo com o sexo e a idade de cada indivíduo, pode-se dizer que, em média, o nosso corpo tem em sua composição de 50% (idosos) a 75% (recém-nascidos) de água.

Para manter um organismo sadio, além dos alimentos ricos em nutrientes, vitaminas e minerais, o consumo de água é imprescindível. Mesmo que a quantidade ideal seja diferente de pessoa para pessoa, a ingestão de água é extremamente importante aos que buscam saúde e bem-estar para suas vidas.

Responsável por auxiliar em boa parte do funcionamento e manutenção dos órgãos, músculos e tecidos, em simples palavras, este precioso líquido age como um hidratante interno cujos alguns dos muitos resultados benéficos podem ser facilmente notados em partes externas do corpo como a pele.

Mas você sabe, realmente, em que a água pode favorecer esse órgão tão importante que é a pele do corpo?

Proteção contra infecções
A pele produz sua própria camada protetora chamada manto hidrolipídico, formado por água (suor) e gordura (ácidos graxos). Essa lubrificação produzida pelo próprio organismo confere maior resistência e proteção contra infecções causadas por microrganismos (fungos e bactérias) e dermatites ou irritações originadas por agentes externos.

Viço e firmeza
Algumas das contribuições alcançadas através da hidratação da pele são a firmeza e o viço conferidos a mesma. A ingestão diária do volume adequado de água proporciona ao organismo a melhora na circulação de nutrientes necessários para fornecer uma aparência mais firme, assim tornando as rugas menos aparentes e diminuindo a intensidade das marcas na pele.

Celulite menos aparente
Diante do insuficiente consumo de água, a deficiência na circulação de nutrientes faz com que as propriedades do órgão sejam alteradas. Estas alterações causadas pela falta de ingestão de água contribuem para o aumento de flacidez na pele, deixando a celulite mais evidente no corpo. Portanto, beba água!

A água também é capaz de favorecer outros aspectos da pele como a circulação sanguínea, prevenção contra envelhecimento precoce, prevenção contra inchaço, eliminação de impurezas e diminuição de cravos e espinhas.

Cuidados com a saúde e a beleza durante o outono

Com a transição do verão para o outono, em questão de poucos dias a umidade do ar se torna muito mais seca, o que em conjunto com a queda das temperaturas, aumenta os riscos das pessoas desenvolverem resfriados, gripes, bronquite e outras condições classificadas como síndromes gripais. Em relação aos cuidados com a beleza, essa troca de estações também é capaz de causar impactos imediatos na pele e no cabelo, sendo importante redobrar os cuidados para mantê-los bem hidratados durante esse período.

Tendo isso em mente, listamos a seguir alguns cuidados essenciais de saúde e beleza que podem ser adotados durante o outono para minimizar os efeitos causados pela chegada do frio e do tempo seco.

1) Alimentação balanceada

Para diminuir as chances de pegar gripes, resfriados e demais síndromes gripais, a melhor alternativa é investir em uma alimentação saudável, rica em nutrientes e vitaminas, em especial a Vitamina C, que pode ser encontrada em frutas como laranja, limão e abacaxi. Ao ingerir mais Vitamina C, o sistema imunológico é fortificado e, por ter componentes antioxidantes, ela também ajuda a reduzir os efeitos provocados pelos poluentes que se encontram no ar.

2) Hidratação da pele do rosto e do corpo

Para manter a pele bem hidratada durante essa época do ano, é fundamental tomar banhos com a temperatura da água estando morna, pois caso contrário, a água quente pode remover a camada de proteção natural da pele e contribuir para deixá-la ressecada e com descamações. Ainda durante o banho, é recomendável dar preferência aos sabonetes compostos de glicerina, pois eles possuem componentes específicos que combatem o ressecamento da pele durante o frio.

Já em relação aos cuidados com o rosto, é muito importante utilizar protetor solar para se proteger da luminosidade e dos raios UV, que também são perigosos para a pele durante o outono.

3) Não exagerar no uso do secador de cabelo

Caso seja utilizado todos os dias, o secador pode acabar retirando a umidade própria do cabelo, o que interfere diretamente no ressecamento e na perda do brilho natural dos fios. Para evitar que isso aconteça, o ideal é utilizar o aparelho no máximo de duas a três vezes por semana, sempre com a temperatura na frequência morna. Além disso, os produtos para cabelo feitos à base de queratina são os mais indicados para o outono, pois possuem propriedades de reparação e hidratação intensa.

Benefícios do sol para a saúde

No verão é comum prestarmos mais atenção aos cuidados com a exposição da pele ao sol, devido à maior incidência de raios solares e da maior intensidade de radiação UV.

Essa preocupação é compreensível, já que o excesso de exposição aos raios UV pode causar sérios danos como queimaduras, manchas, rugas e até mesmo câncer.

Porém, ficamos tão preocupados em nos protegermos do sol, que esquecemos que a exposição aos raios solares também traz benefícios para nosso corpo, e é até necessária para o metabolismo do nosso organismo.



Raios UVA e UVB

O corpo produz naturalmente vitamina D após exposição a raios UVB. Os raios UVB podem ser absorvidos mesmo em dias nublados, pois ultrapassam as nuvens, mas chegam até nós em quantidade bem menor do que raios UVA.

Além disso, raios UVB são bloqueados por vidros de janelas e para brisas, portanto, para serem absorvidos pelo nosso organismo devem incidir diretamente sobre a pele.



Vitamina D

O principal benefício do sol para nossa saúde é a produção de vitamina D. A luz solar faz com que nosso corpo produza naturalmente vitamina D3, a partir da interação dos raios UVB com substâncias presentes na pele, que desencadeiam o processo de formação da vitamina nos rins e no fígado.

A vitamina D está diretamente relacionada à formação de massa óssea, ajudando a combater a osteoporose. Alguns estudos apontam também que a deficiência de vitamina D no organismo pode estar relacionada à formação de alguns tipos de câncer, como de mama e de cólon.



Benefícios da luz solar

A exposição da pele à luz do sol ajuda a fortalecer o sistema imunológico, e auxilia no tratamento de doenças de pele como vitiligo, psoríase, dermatites, e também tem papel importante no combate a doenças psíquicas, como depressão e mal de Alzheimer.

A luminosidade do sol faz com que o cérebro reduza a produção da melatonina, substância que causa relaxamento e sonolência e pode levar a quadros de depressão quando produzida em excesso. Em contrapartida, aumenta a produção de serotonina, substância relacionada ao bom humor, aumentando a sensação de bem estar e a eficiência do sono durante a noite.



Cuidados com a exposição

Apesar dos benefícios, é fato que a exposição em excesso à luz solar pode causar sim problemas sérios na pele como queimaduras, rugas, manchas e câncer de pele, além de poder causar outros problemas como insolação e desidratação. Por isso, a dica para aproveitar os benefícios da luz solar sem sofrer com queimaduras e outros problemas, é manter o equilíbrio.

A exposição saudável ao sol deve ser feita por curtos períodos de tempo, de 15 a 30 minutos. Deve ser feita sem protetor solar, para que a pele absorva a radiação UVB, porém, em horários onde a incidência é menor, antes das 10h da manhã e após as 16h da tarde.

Novidade contra as celulite e estrias

A mulher sofre alterações hormonais em seu corpo a todo instante, o organismo sente os impactos da alimentação, do estresse, da falta de cuidados ou da atenção que se dá ao corpo em tudo que engloba o aspecto feminino.

É verdade que a mulher se preocupa com seu corpo, queremos nos olhar no espelho e ver um corpo bonito, uma pele macia, limpa e sem manchas ou deformidades. Então lembramos… Estrias e celulites! Olhamo-nos pelo espelho, focando nas pernas, coxas e nádegas e oh! Elas estão lá.

O que algumas mulheres não sabem é que existem processos simples e básicos para combatê-las e melhorar o aspecto da pele. Não há segredos profundos sobre isso e este artigo tem exatamente esta intenção. Revelá-los!

Dieta e idade.
Os alimentos influenciam nossa vida, cada fibra, vitamina e composição nutricional agem em nosso corpo. Muitos alimentos naturais são altamente benéficos para nossa vida, nosso organismo, nossa disposição energética, e claro, a beleza e saúde de nosso corpo e células!

Uma dieta balanceada e rica auxiliará no combate das famosas estrias e celulites! Se você só ingere comida gordurosa seu corpo sentirá os efeitos dessa alimentação e consequentemente revelará isso tanto internamente como externamente, através de seu corpo.

Frutas, verduras e cereais são excelentes para a saúde e vida da mulher e da mente!
A idade também influencia. A partir da adolescência a mulher já pode ter alguns sinais na pele, pois com as transformações corporais o corpo também mudará.

Modos de prevenir.
Cremes hidratantes, óleos corporais, massagens para drenar o líquido e promover uma circulação saudável são altamente benéficas. Você deve passar cremes e óleos hidratantes em regiões como barriga, nádegas, coxas e seios.
Mantenha seu peso ideal, pois à medida que a pele estica pelo maior cumprimento da gordura, isso faz com que ela se amplie, então a pele sofre alterações, e logo as estrias e celulites aparecem.

Dicas.
Existem cremes caseiros que podem ser utilizados, como por exemplo, o creme de cenoura e óleo de amêndoas. Separe duas cenouras, um abacate pequeno, açúcar e óleo de amêndoas. Cozinhe as cenouras, misture com o abacate (sem semente ou casca), uma colher de açúcar e 3 colheres de óleo de amêndoas. Bata tudo no liquidificador, deixe bem homogêneo, aplique por cerca de 30 minutos. Esses ingredientes proporcionarão: Firmeza na pele, enriquecendo as células com vitaminas, hidratando, revitalizando, removendo as células mortas. Por fim aproveite o processo para fazer movimentos circulares na região de aplicação!

Unhas precisam de Nutrientes?

Indo direto ao ponto, sim! As unhas precisam tanto de nutrientes quanto todas as demais partes de nosso corpo. E a vitamina D é a principal fonte para o fortalecimento das unhas, segundo a dermatologista Márcia Purceli (em entrevista ao programa Bem Estar).
Problemas de unhas finas, fracas, que quebram com facilidade e ressecadas são muito comuns entre as mulheres e as causas para o surgimento dessas situações podem ser várias e vão desde o uso excessivo de produtos químicos até mesmo à doenças graves como a anemia e hipo/hipertiroidismo.
Do que as unhas são feitas?

As unhas são formações a base de fibras de Queratina e surgem através de glândulas que expelem camadas dessa proteína em cima da base do dedo. Dessa forma a unha segue unida ao dedo da raiz até a sua ponta onde se descola naturalmente e continua a crescer.

Curiosidade: As unhas crescem aproximadamente 3 mm por mês levando de 4 a 5 meses para chegar da raiz até a ponta no caso das mãos, e, de 8 a 12 meses no caso dos pés.

Problemas e causas relacionados às unhas

Unhas fracas e quebradiças – Essa situação pode ocorrer por algum transtorno ou deficiência nutricional ou ainda por algum trauma. A falta de nutrientes é uma das grandes causadoras desses problemas e está relacionada a má alimentação. Perda de peso através de dietas extremas também está diretamente associada ao enfraquecimento das unhas.
Unha encravada – Geralmente são causadas por traumas ou uso excessivo de calçado inadequado. Deve ser tratada assim que for observada, evitando que o quadro se agrave virando uma infecção.
Inflamação da cutícula ou “unheiro” – É comum principalmente em donas de casa que estão habituadas a trabalhar muito com água ou umidade, mas também podem surgir através de bactérias geradas após um trauma (como na retirada da cutícula pela manicure).

Hábitos para fortalecer e proteger as unhas

Segundo a dermatologista Tânia Maria Pimentel Gomes, uma dieta recheada de nutrientes, proteínas e oligoelementos é essencial para a saúde das unhas. A alimentação é um fator importantíssimo para garantir unhas fortes. Veja alguns hábitos sugeridos pela dermatologista:

• Usar esmaltes de qualidade e evitar os que possuem produtos corrosivos como o Tolueno e Formaldeído.
• Lavar louça sempre com luvas. Caso o problema nas unhas persista, o indicado é consultar um dermatologista para verificar se os problemas estão relacionados com alguma doença.
• Deixar a unha “respirar” por pelo menos um dia durante a semana sem a aplicação de esmalte. Se possível usar hidratante corporal para auxiliar.
• Evitar retirar a cutícula, pois a mesma é responsável pela proteção contra bactérias e doenças.

 

Queda de cabelo

Seu cabelo está caindo muito? Você está com medo de ficar careca? Calma, nem sempre esse é o destino de quem sofre com a queda de cabelo. Para começar, saiba que a perda de até 100 fios por dia é perfeitamente normal. Quando a pessoa sofre com uma queda de cabelo maior ela pode ser irregular, ou seja, vai ficar com algumas falhas ou por completo, também chamada de difusa. 

Com o passar dos anos e com a idade, é comum que o cabelo das pessoas afinem e o fato de alguma delas ficarem calvas, não significa que necessariamente elas tenham problema de saúde. 

Nos homens essa é uma característica que pode ser herdada. Nesses casos, com 30 anos de idade os primeiros sinais começam a aparecer e a calvície maior ou completa aparece por volta dos 60 anos.

Quais as causas dessa queda de cabelos? 

Se você estiver passando por um período de muito estresse, poderá notar que o seu cabelo cairá mais. Nesses casos, com uma vida mais tranquila, prática de exercícios e alimentação mais adequada, tudo voltará ao normal. 

Pessoas que passaram por alguns problemas específicos podem ter essa queda grave provocada pelo estresse como:

• Indivíduos que sofreram com a febre alta ou infecção grave;

• Parto ou doença grave;

• Estresse emocional grave;

• Dietas radicais com falta de proteína ou uso de alguns medicamentos. 

Há também fatores que não estão ligados ao estresse e que podem resultar em queda de cabelo como:

• Alopecia areata;

• Determinadas doenças infecciosas, como por exemplo, a sífilis;

• Queimaduras; 

• Doenças da tireóide;

• Anemia;

• Doenças autoimunes (lúpus);

• Alterações hormonais;

• Fungos no couro cabeludo;

• Tumor no ovário ou nas glândulas suprarrenais;

• Radioterapia;

• Oleosidade excessiva no couro cabeludo, entre outros. 

Quando procurar um médico?

Em alguns casos, como vimos, a queda de cabelo pode indicar um problema, mais grave e que merece ainda mais atenção. Se você estiver perdendo muito cabelo, caso sinta dor ou coceira junto com a perda de cabelo, se perder cabelo muito rapidamente ou muito jovem, caso note que o couro cabeludo na área que está perdendo cabelo ficar vermelha, descamar ou apresentar outra anormalidade, se você tiver acne, pelos faciais ou um ciclo menstrual anormal, entre outros sinais que fujam do normal procure um médico. 

Nesses casos é necessário investigar para saber qual a doença está causando a sua queda de cabelo e só um médico poderá fazer isso. Cuide-se, fique atento!

Como cuidar da pele no inverno

No inverno o órgão que mais sofre é a pele, devido à queda relativa da umidade do ar e dos ventos fortes (baixa temperatura). Por isso nessa estação do ano é comum a pele ficar mais seca, menos sedosa e com menor vitalidade, o que é raro acontecer nas outras épocas do ano. 
Com as baixas temperaturas a pele perde a elasticidade natural, resseca pela falta de transpiração e deixa o organismo mais exposto a doenças como: alergias e escamações.

Por conta desses fatores é preciso dar uma atenção a mais para a pele no inverno, principalmente nas áreas onde costumam ficar mais expostas: como lábios, rosto e mãos, mas não se esqueça das áreas que já são ressecadas normalmente, como: cotovelos e joelhos. 
Confira uma lista com dicas de como cuidar da pele neste inverno:

• Beber água: com a baixa umidade do ar a pele fica seca; beba a mesma quantidade de água que você beberia no verão, mesmo que não sinta sede. 

• Sabonete certo: use sabonete líquido que contenha hidratante em sua fórmula, assim você já hidrata sua pele no banho. 

• Banhos quentes e demorados – PROIBIDO: no inverno é muito gostoso tomar aquele banho bem quentinho para esquentar até a alma, mas não faz nada bem para a pele, além de desperdiçar água. A alta temperatura da água tira a nossa oleosidade natural deixando a nossa pele ressecada. Opte por banhos mornos (para a sua pele ficar linda) e breves (para economizar água).

• Creme hidratante: aplique sobre a pele, no mínimo duas vezes ao dia, o ideal seria aplicar sobre a pele limpa (depois do banho), mas pode reaplicar ao longo do dia/noite. O uso desse produto no inverno é essencial para evitar ressecamento ou até mesmo queimaduras por causa do frio.

• Manteiga de cacau para aplicar nos lábios: essa região resseca muito fácil e “racha”, algumas vezes chega até a sair sangue, aplique manteiga de cacau, sticks labiais, batons que contenham manteiga e hidrante para a boca. Tem alguns produtos que tem até protetor solar para os lábios. Use e abuse deles nessa estação! 

• Filtro solar: o uso do filtro solar é essencial para evitar o envelhecimento precoce da pele e possíveis doenças, como o câncer. Mesmo que o dia esteja nublado é necessário usar o protetor solar, pois os raios UVA conseguem ultrapassar as nuvens e penetrar na pele. 
Aproveite o inverno e cuide da sua pele!

Drenagem Linfática

A drenagem linfática vem sendo usada não apenas para emagrecer e deixar o corpo bonito, mas como auxiliar da recuperação de procedimentos cirúrgicos. Trata-se de uma massagem que quando realizada por uma pessoa devidamente treinada, ajuda na recuperação de pós- operatório, melhora as condições da celulite, diminuiu os sintomas da TPM, reduz a retenção de líquido, relaxa, melhora a circulação de sangue pelo corpo e ainda pode ser usada em grávidas, desde que o médico tenha permitido.

Com todas essas ações ela desintoxica o organismo e em poucos meses já é possível notar uma melhora, principalmente na celulite e em quem sofre com edemas. 

Como funciona?

No organismo humano há uma rede de vasos denominada de sistema linfático que atua coletando os líquidos dispersos, filtrando o que for necessário e o que é interessante para o organismo ele libera para a corrente sanguínea. 

A massagem ativa a circulação desse líquido e faz com que ele seja direcionado às outras partes do organismo que são responsáveis pela excreção. O procedimento não é doloroso e é realizado através de movimentos repetitivos visando à estimulação da circulação.

Quero fazer, como procedo?

Quem quer fazer para ajudar a expulsar as toxinas do organismo, para emagrecer ou devido à orientação médica, precisa procurar uma clínica especializada. Não é qualquer pessoa que faz esse tipo de massagem. O profissional é devidamente treinado para fazer movimentos adequados e obter sucesso na drenagem linfática. Pode ser um fisioterapeuta, esteticista ou ainda um terapeuta devidamente qualificado. 

O toque para realização do procedimento é leve e suave para que o líquido seja alcançado sem causar dor. Se o profissional usar muita pressão, além do incomodo causado, ocorrerá a obstrução dos vasos desses líquidos, ou seja, o procedimento não dará resultado algum.

Há contraindicações?

Sim, há. Embora a prescrição médica não seja necessária para poder realizar o procedimento, o profissional qualificado fará uma avaliação antes de iniciar a massagem. Em casos especiais, como gravidez, pós-cirúrgico ou mastectomia, a massagem só é feita se o médico pedir. Especificamente nessas ocasiões, apenas os fisioterapeutas farão o procedimento.