Exercícios + Alimentação.

Alimentos ideais para repor a energia após os exercícios

A combinação de uma alimentação balanceada e a prática diária de exercícios físicos é a chave para uma vida saudável. Os adeptos da musculação e das atividades aeróbicas encontram nos alimentos a fonte de energia necessária para otimizar os resultados dos treinos. Por isso, é importante conhecer os alimentos ideais para repor a energia após os exercícios.

Basicamente, a atividade física acelera o gasto energético do corpo e faz com que os músculos sofram uma sobrecarga. Para aliviar estes sintomas e restabelecer os tecidos musculares, a alimentação qualificada é fundamental.

De acordo com os nutricionistas, os alimentos mais recomendados após os exercícios são os carboidratos simples e as proteínas. Confira algumas dicas importantes e conheça alguns alimentos ideais para serem consumidos depois da academia!

Os melhores alimentos para o pós-treino


Proteínas – Os alimentos que são fontes de proteínas ajudam a recuperar a massa muscular. Algumas sugestões para o pós-treino são o queijo branco, o peito de peru, as carnes magras, o atum e os iogurtes.

Carboidratos Simples – Os alimentos que se enquadram no segmento de carboidratos simples são importantes para restabelecer os níveis de glicogênio muscular, responsável pela liberação da energia. As opções são vitaminas de frutas, lanche feito de pão e queijo branco, pequena porção de macarrão com vegetais, entre outras.

Benefícios da alimentação depois do treino


Além de garantir as vitaminas e nutrientes que o corpo precisa e ajudar a recuperar a energia, uma alimentação adequada e realizada 30 minutos após o treino pode evitar a fadiga, o que é importante para que o atleta ou praticante de atividade física tenha mais disposição para dar continuidade ao seu programa de exercícios.

Outro ponto que merece ser destacado é que a alimentação saudável também deve ser acompanhada por uma intensa hidratação. A dica é beber bastante água, isotônicos e sucos durante o dia. Fique sempre atento às proporções dos alimentos na dieta e consulte um nutricionista para mais informações!

Cuidados para prevenir o envelhecimento precoce da pele.

O envelhecimento é um processo natural do ser humano.

Entretanto, alguns fatores como má alimentação, dificuldade com o sono, excesso de exposição ao sol, pouca ingestão de água e o hábito de fumar contribuem para o aceleramento do processo de envelhecimento da pele. Tais fatores levam à diminuição da produção de colágeno, aumento da desidratação e da formação de rugas, graças ao aumento da oxidação celular que causam.

A adoção de um estilo de vida mais saudável acarreta no rejuvenescimento da pele e uma aparência mais viçosa, firme e homogênea. O uso diário de protetor solar, a limpeza constante da pele, o consumo de vitaminas C e E e a prática de exercícios são grandes aliados da beleza da pele.

Além disso, a saúde mental também influencia no envelhecimento precoce. Fatores como infelicidade, estresse, falta de exercício e de descanso e má alimentação tem um impacto relevante na aparência física.

Alguns alimentos são funcionais e seu consumo ajuda na longevidade da pele e do organismo, aqui vão alguns exemplos:

Abacate

É rico em gorduras monoinsaturadas e ácido fólico e ajuda a reduzir o colesterol LDL e a reduzir os níveis de homocisteína, que é um aminoácido que pode dificultar o fluxo de sangue nos vasos sanguíneos.

Maçã

Tem quercetina, substância que reduz o risco de ataques cardíacos, Parkinson, alergias, Alzheimer, câncer de próstata e pulmão, além de reduzir o inchaço.

Azeite de oliva extra-virgem

Possui ácidos graxos e polifenóis que reduzem inflamações nas células e nas articulações.

Alcachofra

Reduz o risco de acidentes cerebrovasculares, por conta dos flavonoides e polifenóis, contribui para a formação dos ossos com seu potássio e magnésio, e ainda possuem vitamina C, que ajuda a manter a imunidade do organismo.

Cacau

Rico em flavonoides, que melhoram o fluxo sanguíneo no cérebro, além de vitaminas e minerais, polifenóis antioxidantes, catequinas e epicatequinas, bom para pele, cérebro e coração.

Linhaça

Fonte de ômega 3, que propicia ao organismo o retardo do envelhecimento das células, melhorando a qualidade de vida.

Alecrim

Relaxante muscular, anti-inflamatório, cicatrizante, fortificante, bactericida e antisséptico, o alecrim possui substâncias antioxidantes que retardam o envelhecimento das células e eliminam toxinas do organismo.

Dezembro laranja: aprenda como utilizar corretamente o protetor solar.

Pensando na enorme incidência dos casos de câncer de pele, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) resolveu lançar a campanha ”Dezembro Laranja”. Com o intuito de promover a conscientização de se prevenir este e outros males causados pela exposição indevida ao sol, a ação visa difundir a importância do uso correto do protetor solar. Confira algumas dicas para não errar na hora de utilizá-lo:

1- Escolha o mais adequado ao seu tipo de pele:

Há uma infinidade de tipos de protetores solares no mercado e cada um deles atende à uma necessidade em específico. Entenda:

- Peles claríssimas:
Muito sensíveis à luz do sol, tendem à vermelhidão ao invés do bronzeamento e são as mais propensas ao câncer. Indica-se fatores de proteção acima de 60.

- Peles claras:
Embora sejam um pouco mais pigmentadas que as claríssimas, ainda apresentam dificuldades em se bronzearem, o que faz com que necessitem de um produto com proteção solar de no mínimo 50.

- Peles morenas claras:
Com certa tendência a ficarem bronzeadas, precisam de fatores de proteção maior que 45, caso estejam sem tomar sol há algum tempo. Após alguns dias de exposição, pode-se reduzir para 30.

- Peles morenas escuras:
São pigmentadas, mas não podem dispensar a proteção solar de no mínimo 30, pois podem desenvolver manchas e outras complicações de maior seriedade.

- Peles negras:
Com maior pigmentação que as demais, não sofrem com as terríveis queimaduras. Protetores de fator 15 são recomendados para utilização diária e os de 30, quando sabe-se que o tempo de exposição ao sol será maior.

2- Atente para a correta aplicação:

O protetor solar deve ser aplicado diariamente e de forma generosa sobre todas as áreas que ficarão expostas ao sol. O ideal é reaplicar o produto a cada 2 horas e em caso de suor abundante, sempre que necessário. Quem possui histórico de câncer de pele na família deve procurar o auxílio de um médico dermatologista para acompanhamento mais aprofundado.

3- Cuidados com as crianças:

Após os 6 meses de vida, a criança já deve fazer uso do protetor solar. É importante que seja um produto desenvolvido especificamente para a pele dessa faixa etária, já que é bastante delicada.

Prevenção do câncer de mama, para mulheres e homens.

Algumas dicas que podem te ajudar a prevenir!

O câncer de mama, embora seja responsável por uma grande quantidade de óbitos todos os anos no Brasil e no mundo, é uma doença que tem cura. Todavia, de acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de mama é um dos tipos de tumor maligno que mais atinge as brasileiras e um dos que mais causa mortes entre o sexo feminino em nosso país.

Essa grande ocorrência de casos fatais se deve principalmente a falta de prevenção, pois a detecção do câncer de mama em seus estágios iniciais é um fator determinante para que seja possível vencer essa doença.

O câncer de mama surge quando as células dessa região passam a se dividir de maneira anormal (acelerada), o que favorece o desenvolvimento do tumor maligno. A ocorrência dessa doença é mais comum após os 35 anos, sendo que a maioria dos casos acontece em pessoas com mais de 50 anos. É importante ressaltar que esse tipo de câncer também atinge os homens, embora em uma porcentagem bem inferior àquela observada nas mulheres.

Mostraremos a seguir como ambos os sexos podem se prevenir contra essa doença. Acompanhe e tire todas as suas dúvidas.

Fazer o autoexame da mama constante

Na verdade, o termo prevenção em relação ao câncer de mama se refere mais ao fato de detectar o seu surgimento precocemente, pois devido a diversos aspectos relacionados a essa doença ainda não existem meios precisos de evitá-la. Com isso, a melhor maneira de impedir o surgimento dos tumores é não deixar que condições de risco se instalem e estimular os aspectos que são considerados protetores contra esse tipo de câncer.

No entanto, tanto as mulheres como os homens podem tentar detectar a presença de algum nódulo em suas mamas (principal sintoma da doença) por meio do autoexame, que deve ser realizado mensalmente, principalmente em pessoas com mais de 40 anos.

Fazer uma mamografia a cada dois anos após os 50 anos

O exame de mamografia é a maneira mais eficiente de observar a ocorrência do câncer de mama. Esse exame é bastante preciso na detecção de qualquer anormalidade na mama, mesmo quando o nódulo ainda está no início de sua formação e não é possível encontrá-lo por meio do autoexame. Assim, a mamografia deve ser realizada pelo menos uma vez a cada dois anos por pessoas com mais de 50 anos.

Adotar medidas que protegem o corpo contra o Câncer

Existem diversos fatores que favorecem o surgimento do câncer de mama, tais como questões genéticas, obesidade, idade avançada, condições reprodutivas, entre outras.

Dessa forma, manter uma alimentação saudável e nutritiva, evitar o consumo de bebidas alcoólicas e praticar atividades físicas regularmente são algumas boas medidas que podem ser adotadas para evitar o surgimento de características favoráveis ao desenvolvimento do câncer de mama.

Como o nutricionista pode me ajudar?

Muito além do emagrecimento: conheça em que circunstâncias o NUTRICIONISTA poderá te beneficiar.

Há muito tempo que uma ida ao nutricionista representa mais que perda de peso, pois trata-se de um profissional que dedica-se a conhecer as melhores e mais adequadas práticas alimentares. Como a alimentação reflete seus efeitos na saúde geral do corpo, é importante que seja feita da melhor forma possível. Destacamos de que maneiras você pode se beneficiar com o trabalho desse profissional:

Personalização e confiança:
Da mesma forma como cada pessoa é única, o modo como cada uma deve se alimentar também difere. Nesse momento o nutricionista exerce crucial importância, já que realizará consultas para conhecer o paladar do paciente, realizando as necessárias adaptações e aconselhando-o do melhor modo possível.

Cuidados na gestação:
A gravidez é um momento onde a gestante fornece nutrientes necessários ao desenvolvimento da criança que está se formando, o que ocorre através dos alimentos que ingere. A mulher que deseja cuidar bem de si visando também a saúde do filho, encontrará no nutricionista o apoio ideal e seguro, o que o pode se estender até mesmo à fase em que amamentará.

Malhação e nutrição:
Muitas descobertas atuais da ciência dizem respeito ao campo dos alimentos voltados para quem pratica algum esporte ou atividade física. Mais que auxiliar no desempenho de atletas, através de elaboração de dietas, pode facilitar o alcance o corpo desejado. Como cada pessoa possui um objetivo quando vai à academia, a atuação do nutricionista se baseará justamente em avaliações e esclarecimentos individuais, visando o máximo de sucesso, sem comprometimento da saúde.

Proteção para a melhor idade:
O corpo muda ao longo do tempo, mas isso não precisa ser impeditivo para se levar uma vida normal e feliz. Idosos que contam com auxílio nutricional dispõem de um modo eficiente de se alimentar, reforçando a saúde e contando com maor disposição para desfrutar de todos os momentos.

Melhora da imunidade e controle de diversas doenças:
Quando há o emprego correto dos alimentos na dieta, há grandes chances de que o sistema imunológico responda de forma favorável. Além disso, o controle nutricional atua como importante aliado no tratamento de doenças como o diabetes e a hipertensão, por exemplo.

Quais os benefícios da água para nossa pele?

Todos sabem que o corpo humano é composto em sua maior parte por água. Apesar da quantidade variar, principalmente, de acordo com o sexo e a idade de cada indivíduo, pode-se dizer que, em média, o nosso corpo tem em sua composição de 50% (idosos) a 75% (recém-nascidos) de água.

Para manter um organismo sadio, além dos alimentos ricos em nutrientes, vitaminas e minerais, o consumo de água é imprescindível. Mesmo que a quantidade ideal seja diferente de pessoa para pessoa, a ingestão de água é extremamente importante aos que buscam saúde e bem-estar para suas vidas.

Responsável por auxiliar em boa parte do funcionamento e manutenção dos órgãos, músculos e tecidos, em simples palavras, este precioso líquido age como um hidratante interno cujos alguns dos muitos resultados benéficos podem ser facilmente notados em partes externas do corpo como a pele.

Mas você sabe, realmente, em que a água pode favorecer esse órgão tão importante que é a pele do corpo?

Proteção contra infecções
A pele produz sua própria camada protetora chamada manto hidrolipídico, formado por água (suor) e gordura (ácidos graxos). Essa lubrificação produzida pelo próprio organismo confere maior resistência e proteção contra infecções causadas por microrganismos (fungos e bactérias) e dermatites ou irritações originadas por agentes externos.

Viço e firmeza
Algumas das contribuições alcançadas através da hidratação da pele são a firmeza e o viço conferidos a mesma. A ingestão diária do volume adequado de água proporciona ao organismo a melhora na circulação de nutrientes necessários para fornecer uma aparência mais firme, assim tornando as rugas menos aparentes e diminuindo a intensidade das marcas na pele.

Celulite menos aparente
Diante do insuficiente consumo de água, a deficiência na circulação de nutrientes faz com que as propriedades do órgão sejam alteradas. Estas alterações causadas pela falta de ingestão de água contribuem para o aumento de flacidez na pele, deixando a celulite mais evidente no corpo. Portanto, beba água!

A água também é capaz de favorecer outros aspectos da pele como a circulação sanguínea, prevenção contra envelhecimento precoce, prevenção contra inchaço, eliminação de impurezas e diminuição de cravos e espinhas.

Esporte e boa alimentação, benefícios para toda vida.

No decorrer das últimas décadas se tornou um consenso entre os médicos e especialistas de que o grande segredo para um vida longa e saudável está na associação de uma alimentação balanceada com a prática de exercícios regularmente.

Desde a infância até a terceira idade é essencial manter uma dieta equilibrada, tendo como ponto de partida a ingestão de quatro a seis refeições por dia. Entre o consumo diário, é importante que estejam incluídos porções de frutas, vegetais e cereais, enquanto alimentos que contenham grandes quantidades de sal e açúcar devem ser consumidos com bastante moderação.

Ao adotar um estilo de alimentação saudável, o corpo ganha mais vitalidade e disposição para a prática de esportes e atividades físicas, sendo essa a forma mais eficaz de evitar uma série de doenças, como:

Osteoporose

A doença, que consiste no enfraquecimento dos ossos e é comum principalmente entre os idosos, pode ser prevenida através da prática esportiva pois os exercícios físicos auxiliam no fortalecimento ósseo. Além disso, uma dieta balanceada é rica em nutrientes que também contribuem para que a doença não se desenvolva, como o cálcio, por exemplo.

Doenças cardíacas e acidente vascular cerebral

Com a junção de uma alimentação saudável com a prática de exercícios de modo regular é possível fortalecer o músculo cardíaco, o que por sua vez, reduz os níveis da pressão arterial e aumenta os índices de HDL (conhecido como o “colesterol bom”) no organismo. Esse conjunto de fatores resulta em uma melhora da circulação sanguínea, diminuindo consideravelmente os riscos de se desenvolver doenças cardíacas ou um acidente vascular cerebral.

Obesidade

Cada vez mais comum entre crianças e adultos, a obesidade pode ser superada através de exercícios físicos diários e de uma dieta equilibrada, sendo essa a melhor forma de reduzir os percentuais de gordura corporal e aumentar o índice de massa muscular.

Portanto, é possível afirmar que, além de garantir mais disposição e energia, a prática de esportes em conjunto com a ingestão de alimentos saudáveis também fortalece o organismo e o torna menos propenso a uma série de doenças. Sendo assim, esse estilo de vida proporciona benefícios incomparáveis para toda a vida.

O que fazer para ter um bom sistema digestivo?

Manter o sistema digestivo saudável é fundamental para melhorar a imunidade, evitar doenças como o câncer no intestino grosso e controlar o metabolismo, sendo assim uma questão importante e que deve ser vista com bastante atenção por quem deseja um organismo sadio e bem disposto.

Para fazer com que o seu sistema digestivo funcione adequadamente, algumas dicas importantes são:

1) Evitar alimentos gordurosos, álcool e cigarro

Os alimentos ricos em gordura acabam retardando o processo digestivo, o que por sua vez, aumenta os riscos do paciente desenvolver um quadro de constipação. Além disso, o consumo em grande quantidade de álcool e cigarro também pode provocar azia e, em casos mais graves, úlceras no estômago, prejudicando assim o bom funcionamento do sistema digestivo.

2) Ingerir dois litros de água diariamente

Em primeiro lugar, a água é fundamental para manter o organismo bem hidratado e os órgãos, incluindo os intestinos, em pleno funcionamento. Além disso, durante o processo digestivo, o corpo precisa de uma certa quantidade de água para auxiliar na digestão dos alimentos. Desse modo, quando o organismo não possui água suficiente, o sistema digestivo acaba sendo prejudicado, o que também pode causar constipação.

3) Praticar exercícios físicos de forma regular

Durante a prática de atividades físicas, sejam elas mais intensas como ciclismo e corrida, ou mais leves como caminhada, ioga e pilates, o fluxo de sangue em circulação no organismo se eleva, o que, no caso do estômago e dos intestinos, facilita o processo de digestão. Em contrapartida, as pessoas que não fazem exercícios ainda possuem chances maiores de adquirirem um sobrepeso, algo que também prejudica o bom funcionamento do sistema digestivo.

4) Fazer a ingestão de fibras solúveis e insolúveis

Como o próprio nome já diz, as fibras insolúveis não podem ser digeridas pelo organismo, porém, elas são muito úteis e ajudam a tornar o processo de digestão mais fácil. Entre os alimentos que são ricos nessas fibras, estão o trigo e grãos integrais. Já as fibras solúveis, que podem ser encontradas em sementes, nozes e legumes, estas conseguem atrair água e, consequentemente, melhorar bastante a digestão.

5) Mastigar bem os alimentos

Por fim, uma dica simples e muito importante para se ter uma boa digestão é mastigar muito bem os alimentos, pois desse modo, a saliva consegue quebrar os carboidratos presentes nos alimentos ingeridos. Feito isso, o trabalho do sistema digestivo é simplificado e acaba sendo mais fácil para o organismo.

Cuidados com a saúde e a beleza durante o outono

Com a transição do verão para o outono, em questão de poucos dias a umidade do ar se torna muito mais seca, o que em conjunto com a queda das temperaturas, aumenta os riscos das pessoas desenvolverem resfriados, gripes, bronquite e outras condições classificadas como síndromes gripais. Em relação aos cuidados com a beleza, essa troca de estações também é capaz de causar impactos imediatos na pele e no cabelo, sendo importante redobrar os cuidados para mantê-los bem hidratados durante esse período.

Tendo isso em mente, listamos a seguir alguns cuidados essenciais de saúde e beleza que podem ser adotados durante o outono para minimizar os efeitos causados pela chegada do frio e do tempo seco.

1) Alimentação balanceada

Para diminuir as chances de pegar gripes, resfriados e demais síndromes gripais, a melhor alternativa é investir em uma alimentação saudável, rica em nutrientes e vitaminas, em especial a Vitamina C, que pode ser encontrada em frutas como laranja, limão e abacaxi. Ao ingerir mais Vitamina C, o sistema imunológico é fortificado e, por ter componentes antioxidantes, ela também ajuda a reduzir os efeitos provocados pelos poluentes que se encontram no ar.

2) Hidratação da pele do rosto e do corpo

Para manter a pele bem hidratada durante essa época do ano, é fundamental tomar banhos com a temperatura da água estando morna, pois caso contrário, a água quente pode remover a camada de proteção natural da pele e contribuir para deixá-la ressecada e com descamações. Ainda durante o banho, é recomendável dar preferência aos sabonetes compostos de glicerina, pois eles possuem componentes específicos que combatem o ressecamento da pele durante o frio.

Já em relação aos cuidados com o rosto, é muito importante utilizar protetor solar para se proteger da luminosidade e dos raios UV, que também são perigosos para a pele durante o outono.

3) Não exagerar no uso do secador de cabelo

Caso seja utilizado todos os dias, o secador pode acabar retirando a umidade própria do cabelo, o que interfere diretamente no ressecamento e na perda do brilho natural dos fios. Para evitar que isso aconteça, o ideal é utilizar o aparelho no máximo de duas a três vezes por semana, sempre com a temperatura na frequência morna. Além disso, os produtos para cabelo feitos à base de queratina são os mais indicados para o outono, pois possuem propriedades de reparação e hidratação intensa.

Cuidados durante a gravidez

A gravidez é uma fase bastante importante na vida das mulheres e, por razão, também é um momento que exige alguns cuidados específicos para que a saúde da mãe e do bebê permaneçam sob controle.

 

O primeiro e maior cuidado consiste em fazer o pré-natal, um acompanhamento médico que permite que as gestantes se sintam mais seguras durante a gravidez, e que também serve para monitorar o desenvolvimento do bebê e a saúde da grávida.

 

Mas além do pré-natal, existem outros cuidados que também merecem muita atenção. A seguir, listamos quais são eles e o motivo pelo qual eles são tão importantes.

 

1) Alimentação saudável
 
Optar por uma dieta balanceada e rica em alimentos que auxiliam na formação do bebê é um dos aspectos fundamentais para uma gravidez tranquila. Entre esses alimentos, estão aqueles que sejam fontes de proteína magra, como aves e peixes e os alimentos ricos em ferro, como feijão, beterraba e soja. Além disso, o cálcio também é muito importante para as grávidas, que podem incluí-lo em sua alimentação através do leite e seus derivados.
 

2) Praticar exercícios regularmente

 

A prática de exercícios durante a gestação auxilia na prevenção da diabetes gestacional e ainda contribui para que a grávida não tenha problemas na postura como dores fortes na região lombar devido ao peso da barriga. Entre as atividades mais indicadas, estão as de baixo impacto como hidroginástica e caminhadas, contudo, é necessário ter um cuidado ainda maior durante o primeiro trimestre da gravidez e consultar a opinião de um médico antes de iniciar qualquer rotina de exercícios.

 

3) Não se automedicar

 

A automedicação, além de perigosa para qualquer pessoa, é ainda mais séria no caso das gestantes pois existem uma série de remédios e substâncias que não devem ser ingeridos durante a gravidez. Por esse motivo, é muito importante perguntar ao médico antes de tomar qualquer medicamento e também antes de usar cosméticos que tenham contato direto com a pele.

 

4) Descansar o máximo possível

 

Desde o início da gravidez, é normal sentir mais sono e cansaço do que antes e esses sinais são apenas um reflexo de como o corpo precisa de mais descanso durante essa fase. Conforme os meses vão passando, muitas grávidas começam a apresentar dificuldades para dormir e relaxar devido ao incomodo provocado pela barriga, todavia, a falta de descanso pode contribuir diretamente para o aumento do estresse durante a gestação, algo que deve ser sempre evitado.