Ioga: uma prática que ultrapassa as barreiras do físico

O que é e de onde veio?

A Ioga é uma prática que começou a ser difundida na Índia há mais de cinco mil anos, onde foram encontrados registros arqueológicos que comprovam sua existência. Mais do que ser considerada uma atividade física, a Ioga, diferente de muitas práticas que vemos por aí, tem uma teoria, religião e filosofia que transformam uma simples atividade de postura em um estilo de vida. A Ioga se difundiu de tal forma que hoje são cerca de 108 tipos de ioga com diferentes influências e métodos de variadas partes do mundo. Seus seguidores cresceram na mesma proporção, mas ainda assim são poucos os que usufruem plenamente da prática além dos benefícios físicos para alcançar a evolução humana – objetivo principal da Ioga.

Benefícios

A ioga é uma ferramenta primordial para a obtenção e manutenção da saúde corporal e mental. Dessa maneira, os benefícios da ioga podem ser divididos em físicos e espirituais. Nos físicos podemos ressaltar o melhor funcionamento dos órgãos, melhora da respiração diminuindo os problemas respiratórios, mais disposição para as atividades diárias, redução dos níveis de colesterol, controle da pressão arterial, fortalecimento dos músculos, melhora do equilíbrio e postura, melhora da circulação sanguínea e resistência. No âmbito espiritual os benefícios estão ligados à redução do estresse, ansiedade, insônia, depressão e aumento da paz interior e sensação de bem estar.

Como faz e para que serve?

Para praticar ioga não há contra-indicação, qualquer pessoa com domínio dos movimentos e discernimento para captar a complexidade da filosofia pode praticá-la. Ioga deveria ser uma atividade praticada por todas as pessoas, pois desaceleram o ritmo urbano intensamente refletido no cotidiano da maioria das pessoas. No que se relaciona à teoria, a Ioga estuda sua essência e história, estuda a lei do Karma, resgata o amor à humanidade, insere o praticante nos estudos filosóficos e tem o objetivo de dissolver características terrenas que impedem uma vivência plena, como o ego e a inveja. No que se refere ao físico, a Ioga executa mantras para se atingir a meditação e aplica posições físicas ligadas às posturas corporais.

Dessa maneira, a Ioga visa trazer mais saúde e qualidade de vida, levando às pessoas que o praticam a viverem mais felizes e por mais tempo, atingindo o estágio do auto-conhecimento tão fundamental à vida humana.

Uma vida saudável, apesar da intolerância à lactose.

A intolerância à lactose é um distúrbio digestivo do organismo que tem origem na ausência ou insuficiência de produção de lactase, a enzima necessária para digerir o açúcar denominado lactose, presente no leite e seus derivados. A falta ou baixa produção desta enzima faz com que a lactose seja absorvida integralmente no intestino grosso, provocando sintomas como cólicas, gases, náuseas, diarreias e retenção de água.

O distúrbio que afeta crianças e adultos.

Tais características, no entanto, não fazem da intolerância à lactose uma doença e tampouco uma alergia ao leite. Trata-se de um distúrbio que se apresenta em nível baixo, moderado ou elevado, podendo afetar tanto as crianças como os adultos, especialmente quando atingem a terceira idade. No Brasil, pesquisas apontam que 70% da população apresenta algum grau de intolerância ao consumir leite e seus derivados. O diagnóstico pode ser obtido por meio de medições dos níveis de hidrogênio na respiração, coletas de sangue, entre outras avaliações clínicas. O tratamento para amenizar os sintomas envolve a adoção de dietas e, em determinados casos, o uso de medicamentos. A substituição do leite e seus derivados por outros alimentos ricos em cálcio já traz benefícios ao portador de intolerância. Esta intervenção simples elimina o inchaço do organismo causando a ilusão de que a supressão do consumo de lactose faz a pessoa emagrecer, um mito muito comum relacionado este distúrbio. 

Uma dieta que proporciona equilíbrio e bem-estar

A dieta mais adequada, normalmente recomendada pela maioria dos nutricionistas, determina que o paciente suspenda por um determinado período o consumo de leite e derivados. Aos poucos estes alimentos são reintroduzidos na alimentação, sempre respeitando as quantidades que podem ser consumidas até um limite que não desencadeie os sintomas da intolerância à lactose. Desta forma, o cardápio passa a ser mais rico e variado com o consumo de verduras, leguminosas, ovos, frutas secas, peixes e demais alimentos que proporcionem excelentes fontes de cálcio. A intenção é que a pessoa possa levar uma vida normal, não se privando dos alimentos que possam garantir a maioria dos nutrientes necessários à manutenção da saúde e do bom funcionamento do organismo.

Açúcar X Adoçante

A todos aqueles que procuram emagrecer de maneira saudável uma pergunta sempre se apresenta: afinal, vale mais a pena contar as calorias do açúcar ou investir sem culpa nos adoçantes? Apresentamos a seguir algumas informações relevantes para ajudar em sua escolha.

Todo açúcar é igual?

Não. Há diferentes tipos de substâncias adoçantes, como o melado, o agave, o mel, entre outras, mas, restringindo-nos apenas ao açúcar de cana, existem diferentes opções ao consumidor. O mais comum, o açúcar refinado, é oriundo de um longo processo de produção, onde diversos produtos químicos e aditivos sintéticos são utilizados para a obtenção do produto final. Recentemente novos modelos surgiram, como os produtos orgânicos, que não levam aditivos sintéticos para o cultivo da planta e fabricação do açúcar, além dos tipos demerara e mascavo, menos processados, preservando melhor seus nutrientes.

Todo adoçante faz mal?

Também não. Este é um mito que gera muitas polêmicas e afirmações sem embasamento científico. Conforme a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia aponta, estudos indicam que adoçantes como o acesulfame de potássio, o aspartame, o neotame, a sacarina e a sucralose são seguros para o consumo humano. Ainda assim, especialistas defendem que seu uso deve ser evitado por pessoas que não tenham problemas de saúde e deve-se tomar cuidado com a quantidade de sódio presente em alguns produtos.

Adoçante natural

Há alguns anos vem sendo utilizada e recomendada a Stévia, um adoçante natural proveniente de um arbusto nativo das Américas e utilizado tradicionalmente pelos indígenas. Seu poder adoçante é 300 vezes maior que o açúcar de cana e o uso considerado seguro, além de prevenir cáries dentárias. Também são naturais a frutose, obtida de frutas e mel, 173 vezes mais doce que o açúcar convencional, e o sorbitol, retirado de frutas e algas marinhas, embora 50% menos doce que a sacarose.

Veredito:

Como podemos ver, não há certo ou errado quando se trata de adoçar bebidas e alimentos, mas de como e por quem seu uso será feito. É inegável a melhora na qualidade de vida que os adoçantes trouxeram a portadores de diabetes e àqueles que desejam emagrecer, embora seu uso esteja, algumas vezes, associados a efeitos colaterais indesejados. Independente da escolha do que vai adoçar seu paladar, hábitos saudáveis de alimentação e a prática de exercícios físicos são fundamentais para uma boa dieta e manutenção da saúde.

Benefícios do suco verde

O suco verde é um aliado e tanto da saúde e do emagrecimento. Preparado com folhas verde-escuras, legumes e frutas, o suco é capaz de reunir vários nutrientes fundamentais para o bom funcionamento do nosso organismo, como vitamina C, ferro, ácido fólico, e magnésio, além de antioxidantes e fibras. Geralmente, a bebida é feita com ingredientes como espinafre, couve, salsinha, hortelã, gengibre e laranja e é prática de ser feita, é só bater os ingredientes no liquidificador!

Além de fortalecer a saúde, o suco reduz a retenção de líquidos, e dessa forma desincha o corpo, proporcionando muito mais energia, com propriedades desintoxicantes que deixam a nossa pele ainda mais bonita e combatem o envelhecimento precoce, e ainda ajuda a emagrecer.

O indicado é consumir um ou dois copos da bebida verde por dia, para garantir os resultados ofertados por esta saborosa bebida. Para quem pretende seguir uma dieta para emagrecer, saiba que o suco aliado à prática de exercícios físicos e à dieta saudável, é capaz de acelerar o metabolismo, facilitando dessa maneira o processo da perda de peso.

E se você sofre com o funcionamento do intestino, vale ressaltar que as fibras presentes nos legumes e verduras, aliadas ao líquido da água ou das frutas, regula o trânsito intestinal e combate a temida prisão de ventre.

A bebida também é recomendada para limpar o nosso organismo de uma forma saudável, já que ela possui propriedades desintoxicantes, que conseguem limpar o corpo, e eliminar todos os excessos que podem sobrecarregar o nosso organismo, como as gorduras, conservantes, sódio e as frituras.

O suco verde é super fácil de ser preparado. Quer aprender a fazer um suco verde desintoxicante, para desintoxicar o seu organismo? Então pegue uma fatia de melão, uma folha grande de couve, um talo de salsão, um copo de suco de laranja, ¼ de um pepino médio, meio limão, uma colher de (chá) de salsinha crua ou seca e uma colher de chá de chia. Bata todos os ingredientes no liquidificador até que todos os ingredientes sejam misturados de forma homogênea. Lembrando que não há a necessidade de coar a bebida. Basta servir gelada! Fica uma delícia!

Outra opção de receita da bebida é o suco energizante, para você ter muito mais energia em seu dia a dia. Pegue duas fatias finas de beterraba crua sem casca, uma maçã pequena com casca, um pires de chá de espinafre cru, uma colher de café com gengibre fresco ralado, meia colher de sopa de óleo de coco, uma xícara de chá verde sem açúcar e uma colher de sopa de hortelã. Lave bem os ingredientes e bata todos no liquidificador até formar uma mistura homogênea. Sirva logo em seguida.

Já quem deseja regular o intestino pode apostar no suco regulador do intestino. Pegue meia folha de couve manteiga crua, uma cenoura inteira crua, um copo pequeno de suco de laranja (sem açúcar), uma xícara de chá de broto de alfafa, meia colher de sopa de suco de limão e um talo de erva doce. Bata tudo no liquidificador e sirva logo em seguida.

Queda de cabelo

Seu cabelo está caindo muito? Você está com medo de ficar careca? Calma, nem sempre esse é o destino de quem sofre com a queda de cabelo. Para começar, saiba que a perda de até 100 fios por dia é perfeitamente normal. Quando a pessoa sofre com uma queda de cabelo maior ela pode ser irregular, ou seja, vai ficar com algumas falhas ou por completo, também chamada de difusa. 

Com o passar dos anos e com a idade, é comum que o cabelo das pessoas afinem e o fato de alguma delas ficarem calvas, não significa que necessariamente elas tenham problema de saúde. 

Nos homens essa é uma característica que pode ser herdada. Nesses casos, com 30 anos de idade os primeiros sinais começam a aparecer e a calvície maior ou completa aparece por volta dos 60 anos.

Quais as causas dessa queda de cabelos? 

Se você estiver passando por um período de muito estresse, poderá notar que o seu cabelo cairá mais. Nesses casos, com uma vida mais tranquila, prática de exercícios e alimentação mais adequada, tudo voltará ao normal. 

Pessoas que passaram por alguns problemas específicos podem ter essa queda grave provocada pelo estresse como:

• Indivíduos que sofreram com a febre alta ou infecção grave;

• Parto ou doença grave;

• Estresse emocional grave;

• Dietas radicais com falta de proteína ou uso de alguns medicamentos. 

Há também fatores que não estão ligados ao estresse e que podem resultar em queda de cabelo como:

• Alopecia areata;

• Determinadas doenças infecciosas, como por exemplo, a sífilis;

• Queimaduras; 

• Doenças da tireóide;

• Anemia;

• Doenças autoimunes (lúpus);

• Alterações hormonais;

• Fungos no couro cabeludo;

• Tumor no ovário ou nas glândulas suprarrenais;

• Radioterapia;

• Oleosidade excessiva no couro cabeludo, entre outros. 

Quando procurar um médico?

Em alguns casos, como vimos, a queda de cabelo pode indicar um problema, mais grave e que merece ainda mais atenção. Se você estiver perdendo muito cabelo, caso sinta dor ou coceira junto com a perda de cabelo, se perder cabelo muito rapidamente ou muito jovem, caso note que o couro cabeludo na área que está perdendo cabelo ficar vermelha, descamar ou apresentar outra anormalidade, se você tiver acne, pelos faciais ou um ciclo menstrual anormal, entre outros sinais que fujam do normal procure um médico. 

Nesses casos é necessário investigar para saber qual a doença está causando a sua queda de cabelo e só um médico poderá fazer isso. Cuide-se, fique atento!

Como cuidar da pele no inverno

No inverno o órgão que mais sofre é a pele, devido à queda relativa da umidade do ar e dos ventos fortes (baixa temperatura). Por isso nessa estação do ano é comum a pele ficar mais seca, menos sedosa e com menor vitalidade, o que é raro acontecer nas outras épocas do ano. 
Com as baixas temperaturas a pele perde a elasticidade natural, resseca pela falta de transpiração e deixa o organismo mais exposto a doenças como: alergias e escamações.

Por conta desses fatores é preciso dar uma atenção a mais para a pele no inverno, principalmente nas áreas onde costumam ficar mais expostas: como lábios, rosto e mãos, mas não se esqueça das áreas que já são ressecadas normalmente, como: cotovelos e joelhos. 
Confira uma lista com dicas de como cuidar da pele neste inverno:

• Beber água: com a baixa umidade do ar a pele fica seca; beba a mesma quantidade de água que você beberia no verão, mesmo que não sinta sede. 

• Sabonete certo: use sabonete líquido que contenha hidratante em sua fórmula, assim você já hidrata sua pele no banho. 

• Banhos quentes e demorados – PROIBIDO: no inverno é muito gostoso tomar aquele banho bem quentinho para esquentar até a alma, mas não faz nada bem para a pele, além de desperdiçar água. A alta temperatura da água tira a nossa oleosidade natural deixando a nossa pele ressecada. Opte por banhos mornos (para a sua pele ficar linda) e breves (para economizar água).

• Creme hidratante: aplique sobre a pele, no mínimo duas vezes ao dia, o ideal seria aplicar sobre a pele limpa (depois do banho), mas pode reaplicar ao longo do dia/noite. O uso desse produto no inverno é essencial para evitar ressecamento ou até mesmo queimaduras por causa do frio.

• Manteiga de cacau para aplicar nos lábios: essa região resseca muito fácil e “racha”, algumas vezes chega até a sair sangue, aplique manteiga de cacau, sticks labiais, batons que contenham manteiga e hidrante para a boca. Tem alguns produtos que tem até protetor solar para os lábios. Use e abuse deles nessa estação! 

• Filtro solar: o uso do filtro solar é essencial para evitar o envelhecimento precoce da pele e possíveis doenças, como o câncer. Mesmo que o dia esteja nublado é necessário usar o protetor solar, pois os raios UVA conseguem ultrapassar as nuvens e penetrar na pele. 
Aproveite o inverno e cuide da sua pele!

Drenagem Linfática

A drenagem linfática vem sendo usada não apenas para emagrecer e deixar o corpo bonito, mas como auxiliar da recuperação de procedimentos cirúrgicos. Trata-se de uma massagem que quando realizada por uma pessoa devidamente treinada, ajuda na recuperação de pós- operatório, melhora as condições da celulite, diminuiu os sintomas da TPM, reduz a retenção de líquido, relaxa, melhora a circulação de sangue pelo corpo e ainda pode ser usada em grávidas, desde que o médico tenha permitido.

Com todas essas ações ela desintoxica o organismo e em poucos meses já é possível notar uma melhora, principalmente na celulite e em quem sofre com edemas. 

Como funciona?

No organismo humano há uma rede de vasos denominada de sistema linfático que atua coletando os líquidos dispersos, filtrando o que for necessário e o que é interessante para o organismo ele libera para a corrente sanguínea. 

A massagem ativa a circulação desse líquido e faz com que ele seja direcionado às outras partes do organismo que são responsáveis pela excreção. O procedimento não é doloroso e é realizado através de movimentos repetitivos visando à estimulação da circulação.

Quero fazer, como procedo?

Quem quer fazer para ajudar a expulsar as toxinas do organismo, para emagrecer ou devido à orientação médica, precisa procurar uma clínica especializada. Não é qualquer pessoa que faz esse tipo de massagem. O profissional é devidamente treinado para fazer movimentos adequados e obter sucesso na drenagem linfática. Pode ser um fisioterapeuta, esteticista ou ainda um terapeuta devidamente qualificado. 

O toque para realização do procedimento é leve e suave para que o líquido seja alcançado sem causar dor. Se o profissional usar muita pressão, além do incomodo causado, ocorrerá a obstrução dos vasos desses líquidos, ou seja, o procedimento não dará resultado algum.

Há contraindicações?

Sim, há. Embora a prescrição médica não seja necessária para poder realizar o procedimento, o profissional qualificado fará uma avaliação antes de iniciar a massagem. Em casos especiais, como gravidez, pós-cirúrgico ou mastectomia, a massagem só é feita se o médico pedir. Especificamente nessas ocasiões, apenas os fisioterapeutas farão o procedimento.